Brunno Elias

Atividade física, bem-estar e um pouco mais (ou não…)

Archive for the ‘Esportes’ Category

Modalidades esportivas

Corrida da Caixa

Posted by Brunno em 27 de Abril de 2010

No último domingo aconteceu em Campo Grande uma etapa da Corrida da Caixa. Apesar do sol infernal e forte, o público apareceu e muita gente correu bem. Para confirmar seguem as fotos do nosso atleta, que cumpriu nossa meta com a prova e fechou os 10km em 68 minutos.

Anúncios

Posted in Esportes, Fotografia | Com as etiquetas : , | Leave a Comment »

Copa Kombate – Contra-relógio individual

Posted by Brunno em 12 de Abril de 2010

No último domingo aconteceu a etapa de contra-relógio da Copa Kombate 2010, na saída para Rochedo em Campo Grande. Seguem as fotos inspiradas.

Até a próxima etapa!

Posted in Esportes, Fotografia | Com as etiquetas : , | Leave a Comment »

Pegou a bicicleta, coloque o capacete

Posted by Brunno em 10 de Abril de 2010

É muito comum encontrar ciclistas nas cidades, seja como meio de transporte até o trabalho (ou como ferramenta de trabalho), como prática de atividade física ou como treino para a modalidade. Também é certo que no dia-a-dia serão avistados poucos ciclistas ou nenhum usando o capacete. Para começar a tratar desse assunto, vamos explicar o equipamento.

O capacete é um equipamento fashion de segurança, ponto! Apenas isso basta como argumento para justificar seu uso, só que logo abaixo apresentarei outros benefícios para deixá-lo junto de sua bicicleta. O capacete é uma estrutura de segurança contra impactos na parte superior e posterior (nuca) do crânio. É produzido com duas partes principais: a de amortecimento, que fica em contato com sua cabeça; e a externa, que faz com o capacete deslize e não se desfaça em uma queda deixando seu precioso crânio desprotegido. Essa estrutura já é elaborada com ventilação, as famosas entradas de ar, deixando espaço para a “respiração” de sua cabeça. Isso também indica a abolição do uso de bandanas e bonés junto com o capacete.

Além de escolher seu equipamento pelo preço design, é preciso levar em conta dois pontos: tamanho e modalidade. Cada pessoa tem circunferência própria do crânio, e deve experimentar o capacete durante a compra. Coloque o equipamento e faça a regulagem ideal (os pontos estão abaixo das orelhas, na nuca e abaixo do queixo, no fecho do equipamento). Uma loja (bike shop) com pessoal experiente é um ótimo ponto de partida. Já a modalidade indica que tipo de capacete utilizar. O ciclismo de estrada pede aerodinâmica, o mountain bike preza pela robustez do capacete e pela aplicação da viseira, enquanto o donwhill / bmx / freestyle requerem muita segurança em todo o crânio, visto que as chances de quedas são consideráveis. Todos os modelos oferecem segurança, desde que venham de marcas confiáveis.

Além da segurança oferecida pelo uso do equipamento, o usuário também recebe o respeito de outros ciclistas e dos psicopatas motoristas, que vêem em quem está com o equipamento de segurança a responsabilidade para com a prática. O capacete também oferece mais visibilidade, por meio de adesivos refletivos ou mesmo da aplicação de leds, como os modelos frog tão em voga no mercado. Isso tudo resulta em mais proteção, já que o ciclista, assim como o corredor, são os mais fracos quando o assunto é trânsito.

Escolha o capacete, pegue sua bike e boas pedaladas!

Posted in Esportes | Com as etiquetas : | Leave a Comment »

Mais fotos de treino de ciclismo-CRI

Posted by Brunno em 6 de Abril de 2010

O pessoal se prepara para a competição do próximo domingo e aproveitamos para coletar fotos. Esse treino foi no dia 04/04/10, especificamente para a prova de contra-relógio individual.

Segue a galeria de fotos.

Posted in Esportes, Fotografia | Com as etiquetas : | Leave a Comment »

A organização do Personal cycle coaching

Posted by Brunno em 21 de Fevereiro de 2010

Personal cycle coaching é o termo em inglês que se refere ao treinamento individualizado com bicicleta ou de ciclismo. É o treinador focado no ciclismo que guiará o cliente em rumo aos seus objetivos, seja saúde, condicionamento físico ou competitivo, sempre tendo a bicicleta como principal equipamento dos treinamentos, e outras atividades agindo em sinergia com a modalidade. Vindo de uma família de ciclistas, é natural que hoje, atuando como treinador, eu tenha clientes focados em ciclismo, e dessa forma vamos tratar como se organiza um treinador de ciclismo com treinos individualizados.

O ciclismo já faz parte do cotidiano das grandes cidades, seja pelo apelo de mobilidade, estilo da vida ou meio de transporte. Apesar dos riscos do uso da bicicleta no mesmo ambiente que os carros, o treinador pode escolher locais com menor tráfego de veículos motorizados e que ofereçam mais segurança ao cliente no momento da pedalada. Na escolha do local também influi o tipo de terreno: plano, com curvas, subidas e descidas. Essa escolha deve se pautar pelo tipo de treinamento do dia. Normalmente utilizo locais com maior movimentação de ciclistas e corredores, e mesmo com os poucos carros, sempre tenho atenção em quem se aproxima e também da iluminação das bicicletas e vestimentas. Além da manutenção habitual das bikes, é preciso ter adesivos refletivos e luzes de alertas para aqueles que, como eu, treinam à noite, e não abrir mão da vestimenta adequada (e colorida) do ciclismo e do capacete.

Sobre o treinamento, no ciclismo existe importante influência da fisiologia do exercício, principalmente nos quesitos de esforço e pausa para recuperação das vias energéticas. Assim como qualquer atividade predominantemente cardiorrespiratória, o ciclismo usa como controle de treinamento a frequência cardíaca, sendo que com a convivência do treinador e cliente e conhecimento do terreno, o treinador pode passar a controlar a intensidade pela velocidade média ao lado do cliente, sempre atento a inclinação do terreno, direção e força do vento e relação de marchas.

No primeiro treino ao lado do cliente, o treinador normalmente fará uma pedalada de diagnóstico, com monitoramento da frequência cardíaca e da forma de pedalada, que será a habitual do cliente. A partir do que o cliente já conhece e desenvolve em cima da bicicleta, o treinador poderá planejar o treinamento, corrigindo falhas de posicionamento, melhorando potência anaeróbia e condição cardiorrespiratória e influenciar nas mudanças de composição corporal.

Assim como qualquer outro treinamento, o ciclismo tem de ser planejado e prescrito de forma individualizada, apesar de ser uma atividade muito prazerosa de se desenvolver em grupo. A contratação de um treinador de ciclismo, ou personal cycle coaching, é uma forma com bom custo-benefício tendo em vista os resultados que se deseja com a modalidade. No ciclismo apenas ter bons equipamentos não rende bons resultados, é preciso desenvolver técnicas apuradas, tanto de segurança quanto de rendimento.

Como o tema é extenso, vamos ficar por aqui e tratar de assuntos específicos sobre o treinamento de ciclismo em uma próxima coluna. Boas pedaladas!

Posted in Esportes, Saúde, Treinamento | Leave a Comment »

Será que caminhar basta?!

Posted by Brunno em 12 de Janeiro de 2010

Com o início do ano, vêm as propostas/promessas que sabemos serem falhas: trabalhar mais, descansar mais, aproveitar a vida, viajar, perder peso… Como professores de Educação Física esse último pedido sempre chega aos nossos ouvidos, e normalmente proferido por algum amigo.

E no fim de 2009 não foi diferente, sendo que um casal de amigos ilustra bem a idéia que conduz esse texto. Estilo de vida sedentário, e numa brincadeira simples que pedia por corridas curtas seguidas de pausa, o rapaz do casal ficou tão pálido que por sorte (acreditem, eu me assustei com isso) tínhamos uma enfermeira no grupo (no caso de um ataque cardíaco…). Com a verificação do nível de atividade física baixíssimo, e a manifestação funcional da limitação cardiorrespiratória, o casal optou por começar em 2010 um programa de caminhadas.

Lógico que não foi tão fácil assim! A proposta inicial foi de frequentar uma academia por cinco dias na semana (proposta pelo rapaz), quando fiz a sugestão de começar por uma caminhada… “Mas eu quero que ele diminua a barriga de chopp”, disse a jovem; nesse momento o rapaz em dúvida perguntou “mas será que caminhar adianta?!”

Para isso cabe uma reflexão: casal sedentário, com preferência por programas passivos (ilustro com batata frita acompanhada de chopp num barzinho da cidade, preferencialmente todos os dias da semana). Costumo dizer sobre esses temas que um é melhor que zero, logo, fazer alguma atividade física é melhor que nenhuma. Como desfecho (até o momento), o casal caminha pelas manhãs (exceto quando aparece algo mais importante). Quando completarem 30 dias de atividade contínua, volto a escrever sobre isso.

Nesse momento aproveito a introdução da história desse casal para pedir aos Educadores Físicos (ou personal trainers, ou treinadores ou instrutores ou outra denominação) que sejam ativos em 2010. Ativos no sentido de optarem pela mudança do estilo de vida de seus clientes e amigos, as pessoas ao seu redor. Não basta que nós, profissionais da saúde, que temos a atividade física como ferramenta de trabalho, digamos a essas pessoas que “façam alguma atividade física” ou “entre numa academia”. É preciso analisar rapidamente as chances dessa mudança se efetivar. Existem pessoas que não gostam de academias e algumas que não gostam de musculação ou ciclismo indoor, mas podem gostar de atividades ao ar livre ou aquáticas. Nesse campo podemos atuar inclusive como consultores, selecionando e prescrevendo atividades nesse sentido, deixando o padrão de atividade física sistematizada por um modelo mais flexível e direcionado.

Então, volto a dizer o que disse para o casal da história. “Sim, nesse caso, caminhar adianta”.

Posted in Esportes, Qualidade de vida, Saúde | Leave a Comment »

Videogame para entrar em forma!(?)

Posted by Brunno em 29 de Dezembro de 2009

Ciente da distância entre jogadores de videogames e a prática de atividade física, a Nintendo, grande nome da indústria de games, viu na sua última plataforma, o Nintendo Wii, a chance de diminuir essa distância.

O videogame conta com um controle baseado no movimento do corpo, simulando várias situações: corrida de carros, tênis, boxe, lutas de sabres de luz… A última grande sacada da empresa foi um jogo que simulava treinamento físico, e agora chega a segunda edição.

O trecho a seguir é uma livre tradução do site Game Crazy, e logo depois vem os comentários de um treinador que também joga videogames.

“Com lançamento marcado para 5 de janeiro de 2010, My Fitness Coach 2: Workout and Nutrition (algo como Meu Treinador 2: Treinamento e Nutrição) tem o objetivo de demonstrar como se exercitar para alcançar um corpo saudável e a ter a energia que você precisa. Parte treinador (?!), parte nutricionista (?!), o jogo está preparado para te deixar em forma, dentro da academia ou fora. Modele sua rotina de treinamento com 80 exercicios focados em seus objetivos pessoais (?!). Treine para perder peso (e talvez achar novamente…), baixar seu colesterol, entrar em forma para sua roupa de verão, e mais. Quando preparar sua rotina de treinamento, escolha uma das 130 receitas, construída com base em seus sabores preferidos e acompanhadas de uma lista de compras e cardápios semanais, que vão te ajudar a alcançar seus objetivos.”

É inegável que a presença do Nintendo Wii (e logo mais a contribuição das outras plataformas que adotarão o controle baseado em movimentos, como o Playstation 3 e o XBOX) facilitam a prática de atividade física habitual por pessoas sedentárias.

É tão relevante que no último Congresso Internacional de Ciências do Esporte o videogame esteve presente. Mas também é ser muito simplista ao pensar que um jogo (ou programa de computador) tem a capacidade de personalizar a rotina de treinamento físico, principalmente em casos especiais como obesos, hipertensos ou mesmo sedentários mórbidos.

O jogo pode ser seguro para pessoas saudáveis, que poderiam ir para a rua praticar atividade física! Um exemplo é o vídeo abaixo (em inglês) que explora a capacidade da plataforma em alcançar a zona de frequência cardíaca para melhora da capacidade aeróbia.

Como visto o jogo não alcança a zona ideal de treino.

Provavelmente esperar que um jogo seja capaz de transformar um sedentário em atleta seja pedir demais. Temos de encarar isso como é: um jogo. Pode ser uma ferramenta para aumentar o nível de atividade física habitual, mas não um fim em si.

Um bom treino, uma boa sessão de videogame e um ótimo 2010 para vocês!!!

Posted in Esportes, Saúde, Vídeo | Leave a Comment »

Premiação da FMSC de 2009

Posted by Brunno em 6 de Dezembro de 2009

Aconteceu no domingo (06/12/09) a premiação dos campeões do ciclismo e mountain bike de Mato Grosso do Sul de 2009. A cerimônia foi no Tênis Clube de Campo Grande com grande almoço.

Seguem as fotos.

Posted in Esportes, Fotografia | Leave a Comment »

Pedalada da Pratika

Posted by Brunno em 5 de Dezembro de 2009

Nesse sábado (05/12/09) a Academia Pratika realizou um passei de confraternização de fim de ano, com alunos e professores. A Equipe Gilmar Bicicletas esteve presente com apoio técnico durante o percurso.

Seguem as fotos!

Posted in Esportes, Fotografia | Leave a Comment »

Creatina melhora potência anaeróbia em mountain bikers

Posted by Brunno em 18 de Novembro de 2009

Mais uma evidência para o uso de creatina como suplemento alimentar em ciclistas, mais especificamente mountain bikers. Guilherme Eckhardt Molina, Guilherme Fávero Rocco e Keila Elizabeth Fontana, da Universidade de Brasília, publicaram na Revista Brasileira de Medicina do Esporte, o artigo Desempenho da Potência Anaeróbia em Atletas de Elite do Mountain Bike Submetidos à Suplementação Aguda com Creatina.

O trabalho teve como objetivo investigar os efeitos da suplementação aguda com creatina no desempenho da potência anaeróbia de atletas de elite do mountain bike.

A pesquisa contou com 20 atletas em período básico do macrociclo de treinamento, que foram distribuídos aleatoriamente (duplo-cego) em dois grupos: placebo (PLA, n = 10) e creatina (CRE, n = 10). Eles foram avaliados quanto à composição corporal (pesagem hidrostática) e potência anaeróbia (teste de Wingate – TW) antes (PRÉ) e depois (PÓS) de sete dias de suplementação.

A creatina ou maltodextrina (placebo) foi usada em três doses diárias de 0,3g/kg de massa corporal diluídos em meio líquido adoçado.
Não foram observadas diferenças significativas na composição corporal após sete dias de suplementação (PRÉ x PÓS).

A potência anaeróbia pico (PP) e o instante da potência pico (IPP) aumentaram e o índice de fadiga diminuiu do PRÉ para o PÓS-testes no grupo CRE, enquanto que o grupo PLA não apresentou diferenças significantes. A PP apresentou forte tendência em ser maior e o IPP foi maior no grupo CRE comparado com o PLA.

Conclui-se que existem evidências de que a suplementação com creatina (0,3g/kg) em curto prazo (sete dias) pode retardar o IPP (CRE 3,0 ± 0,5/3,6 ± 0,8 Δ%= 20%) no teste de Wingate em atletas de elite do mountain bike, sugerindo que a suplementação com creatina pode melhorar o desempenho físico quanto à potência anaeróbia durante o trabalho de alta intensidade e curta duração.

Já tivemos um post aqui no Brunno Elias sobre creatina.

Posted in Ciência, Esportes | 1 Comment »