Brunno Elias

Atividade física, bem-estar e um pouco mais (ou não…)

Archive for Março, 2009

Atividade física no tratamento do portador do HIV

Posted by Brunno em 26 de Março de 2009

A atividade física já está presente em muitas recomendações para tratamento de doenças, principalmente as com efeitos metabólicos (obesidade, diabetes, dislipidemia…) ou cardiovascular (aterosclerose, doenças cardíacas…), e atualmente com tímido ingresso no tratamento de algumas doenças pulmonares (PCM, DPOC). Normalmente as doenças que apresentam complicações ou cuidados crônicos contam com a atividade física, e o mesmo passa a acontecer com o portador do HIV.istock1748995-hiv-testtube

A infecção tem quase 30 anos de estudos, e muito se descobriu sobre a interação vírus e organismo humano, com especial atenção ao sistema imunológico. Atualmente o paciente soropositivo para o HIV conta com um tratamento farmacológico eficiente, e o monitoramento constante das informações laboratoriais e clínicas ofereceram maior tempo de sobrevida para o paciente. Agora a intenção é melhorar seu bem-estar.

A atividade física conta com orientações internacionais sobre sua prática, com o respaldo de órgãos competentes, como o Colégio Americano de Medicina Esportiva (ACSM) e a Associação Americana do Coração (AHA). As recomendações tentam minimizar os impactos do sedentarismo atual e melhorar as condições físicas para uma vida com qualidade, tendo ênfase nas atividades da vida diária.

090219081035-largeO portador do vírus que atenda as recomendações semanais de atividade física acaba por promover melhora do seu organismo e também de sua auto-satisfação, aumentando sua liberdade. É preciso manter atividades aeróbias moderadas pelo mínimo de 30 minutos de cinco a sete dias, duas sessões de exercícios de força para os principais grupos musculares, e exercícios de flexibilidade de três a cinco dias, tudo em uma semana. As recomendações são mínimas, e com o auxílio de um educador físico, o portador pode incrementar seu nível de atividade física com qualidade e também tratar especificamente das complicações que podem surgir com o tratamento anti-retroviral.

A área médica já aceita a atividade física como promotora do bem-estar, e mais uma população pode contar com os benefícios desse comportamento, cabendo aos educadores físicos se prepararem para atender essa demanda.

Posted in Doenças, Qualidade de vida | Leave a Comment »

URGENTE: pausa para post inútil

Posted by Brunno em 14 de Março de 2009

*Produzido em Recife-PE

Enquanto postava a notícia anterior no aeroporto de Recife, também dava um tempo para chegar às 15:30, quando a capa da Plaboy e ex-BBB9, Michele Costa, chegaria para a sessão de autógrafos no lançamento da revista.

E não foi que este jovem foi o 1º da fila para cumprimentar a moça, que é muito mais bonita do que na revista. Muito simpática, conversou com o público e deu beijinhos…

Segue a foto do geek:

2601

(Pausa para dancinha de campeão – aham, aham, aham, aham!)

E também das coelhinhas:

253

254

E do autógrafo na capa da revista:

271

Agora voltamos a nossa programação normal.

Posted in Fotografia, Sem noção | Leave a Comment »

Novas experiências ao treinar

Posted by Brunno em 13 de Março de 2009

* Texto escrito em Recife-PEpcr1

Estou em Recife, participando do Congresso da Sociedade Brasileira de Medicina Tropical do dia 8 a 12 de março. A participação é para apresentar um trabalho que faz parte da dissertação na área de qualidade de vida de portadores do HIV. Mas uma questão ficava em minha mente: como manter meu treino (em ritmo forte desde janeiro de 2009) ficando uma semana fora da minha academia?

Acredito não ter vigorexia, mas ficar sem treinar está fora de cogitação. Então fui preparando uma rotina de treinos, mas deixei para ajustá-la quando chegasse ao hotel. E não foi que acabei descobrindo um novo prazer?

O programa ficou da seguinte forma: levantar às 6:30h para tomar um café leve e caminhar os 100 metros até a praia. Na orla, procurar barras ou outros aparelhos para fazer alguns exercícios de força. Após a blog21parte localizada, realizar uma corrida de 5 a 6km. Aproximadamente uma hora de treino, voltar para o hotel e se arrumar para entrar de cabeça no congresso que vai das 9 até às 18h.

Essa formulação era a que estava na teoria, na prática a sensação foi mais significativa! Para começar, as barras fazem parte de uma proposta muito interessante da prefeitura de Recife-PE: existe um forte estímulo para a prática de atividade física, então foram construídos complexos que contam com barras para puxada, barras paralelas e pranchas para abdominais; além de circuito de escadas para trabalho cardiovascular e de força para membros inferiores. E os complexos foram colocados a pouca distância uns dos outros, logo, não é preciso andar muito para fazer seus exercícios.

Além dos aparelhos, o calçadão da orla de Boa Viagem conta com pista de corrida marcada a cada 100 metros nos dois sentidos, e é acompanhada por uma longa ciclovia com duas mãos, que comporta o pessoal que usa a bike como meio de transporte, ciclistas amadores e muita gente totalmente equipada (inclusive à noite testemunhei um grupo de night bikers com 143 pessoas!!!).

Além da infra-estrutura oferecida aos turistas e a população, existe a areia da praia brilhando sob o sol, que aquece o mar desde cedinho. Somando a paisagem e a estrutura, o programa ficou assim: chegada no calçadão para usar as barras, corrida que terminava com água de coco, e um banho de mar para refrescar. E isso começando cedo, quanblog11do o clima está ameno e favorece a corrida.

Passando pela experiência foi possível perceber a necessidade de mudar o programa de treino por alguns dias para dar um novo ânimo, além de experimentar novas possibilidades.

Bom treino novo!

Posted in Esportes, Qualidade de vida, Saúde, Treinamento | Leave a Comment »